ESTUDOS

estudos

O Grupo de Estudos Tapajós, integrado pelas empresas Eletrobras, Eletronorte, GDF SUEZ, Cemig, Copel, Neoenergia, EDF, Endesa Brasil e Camargo Corrêa, é responsável pelos estudos de viabilidade ambientais e de engenharia dos aproveitamentos hidroelétricos de São Luiz do Tapajós e de Jatobá.

Os estudos ambientais são obrigatórios para a obtenção da licença prévia – aquela que aprova a concepção e a localização do empreendimento, comprova a viabilidade ambiental e estabelece requisitos básicos e condicionantes que deverão ser cumpridas na etapa seguinte do projeto.

Para isso, os estudos ambientais têm como base a análise de fauna, flora, geologia, entre outros recursos naturais, e são necessários para que se conheça a realidade ambiental da região onde serão instalados os empreendimentos.

Os estudos ambientais são chamados de EIA/Rima. O EIA é o Estudo de Impacto Ambiental e se detém nos impactos que as usinas trarão ao meio ambiente. O Rima – Relatório de Impacto Ambiental – é o EIA redigido em uma linguagem mais acessível para a população. O EIA/Rima é entregue para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) .

Já os estudos de engenharia são realizados a fim de se atestar a viabilidade técnica e econômica dos empreendimentos, e são necessários para se conhecer a melhor alternativa técnica de construção da hidrelétrica, considerando fatores ambientais, sociais, econômicos e de engenharia.

Os estudos de engenharia são conhecidos oficialmente como Estudos de Viabilidade Técnica e Econômica (EVTE), e devem ser apresentados para a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).